Com que Roupa eu Vou?
 

Todo fim de ano é a mesma coisa: confraternização no trabalho, amigo secreto dos amigos, jantares marcados pelo namorado ou marido e, finalmente, o auge: as festas de Natal e de Ano Novo. “Cada ocasião requer um figurino específico, adequado ao estilo do evento, ao horário e aos demais convidados”, afirma Francis Rocha, proprietária da Clary.

Transparências, formas geométricas (principalmente decotes quadrados costas) e brilhos dominam a moda neste fim de ano. “Para o réveillon, continua o branco ou branco com dourado, promovendo elegância quando há mistura de materiais: renda com tela, paetê com bordado, enfim, muito luxo para noites badalas”, diz.

“Para as mais jovens, o curto vem com força de longo, pelo nível de elaboração e sofisticação dos trabalhos. Até no curto, teremos mangas longas e transparência”, acrescenta Francis. Para se ter uma ideia, a Clary fez uma releitura do vestido da atriz Mariana Rui Barbosa.

Já os eventos corporativos exigem modelos mais discretos, ainda que sob o calor da estação. Tons frios, como o cinza claro, e risca de giz caem bem nestas ocasiões. “O que diferencia o inverno do verão neste caso é a textura e a composição do tecido”, esclarece.